Cerveja produzida na arte manual, é ‘de fato e de direito’ artesanal.

 Comecei a produzir minha. Sou outro que gostou da idéia, que aproveita a febre e viaja nesse fazer.

Se cada um é um caso, o meu caso é mais que acaso. Sou artesão, cozinheiro empírico e um tanto anarquista…

Estudei sozinho e por quatro meses, a internet traz muitas informações. O mais complexo nesse estudo é selecionar em o material a ser lido. Existem muitas formas de fazer cerveja.

Conversar com cervejeiros é um bom caminho. Nesse tempo contei com auxílios informais de dois amigos que estudavam para também ser um cervejeiro, mas que já haviam produzido sua primeira leva e mais duas ou três.

Comprei panelas e peças, bolei e construí meu sistema baseado em outros caseiros mais avançados. Esses colocam muitas informações na internet.

Optei pelo conhecimento técnico suficiente e o desenvolvimento prático pela práxis, efetivamente.

Um dos motivos para isso foi a impossibilidade de fazer um curso desses de final de semana. Auxilia muito, ainda que alguns sejam vazios de conteúdo, ou muito fechados.

Aqui pelas fotos já temos uma ideia de como é esse processo maroto de tirar álcool de bom gosto da cevada.

Fermentar, maturar, carbonatar… levam uns quarenta dias de espera a partir daqui. Um bom aguardar, creio eu.

No caminho vou contando mais.

Saúde!

Published with Blogger-droid v1.6.8