Muitos pensam que esse é apenas um momento em que preparamos o líquido para o transporte ou armazenamento. Negativo. O tipo de vasilhame influi no tipo de cerveja que sai lá de dentro. Na barrica sem adição forçada e posterior de gás -método mais comum- a carbonatação via priming é muito importante pra fazer com que a cerveja saia com espuminha até o final, mas sem que a lata exploda. Nas garrafas de 600 ml acredito que o acondicionamento seja o mais fácil e a quantidade disponível é bem razoável pa quem bebe bastante e quem bebe em conjunto. Mas existem outras preocupações.
Tenho treze litros de cerveja maturada com 7% de álcool e a dúvida. Envaso tudo em 600ml ou 5 litros deixo pra uma barriquinha, tipo chopp? Decisões administrativas na linha de produção… Espero não causar pânico nas bolsas através dessa minha instabilidade de oferta no mercado cervejeiro!