Existem pelo mundo afora tantos tipos de cerveja que, mesmo para um produtor, é complexo determinar o que há numa garrafa. Claro que estou falando de cerveja de verdade, já que o líquido produzido pela indústria não é de verdade nem no tipo que está escrito no rótulo. Por isso alguns cervejeiros artesanais, caseiros, nanocervejeiros e até microcervejeiros usam recursos interessantes para sinalizar nas garrafas o que há dentro delas.
Sou um nanocervejeiro, artesanal e caseiro. Comecei escolhendo um nome, que talvez se aprimore com o tempo. Escolhi também fazer um rótulo sem cores e caseiro. E resolvi, ainda, identificar meu produto -cerveja de verdade- que é por enquanto somente de alta fermentação -Ale- e do tipo Pale Ale, conforme três faixas alvos de graduação alcoólica.
Assim surgiu o barbante nas minhas garrafas. Primeiro porque sou artesão e minha arte é o macramé, depois porque tenho bastante barbante em casa… De quebra o tipo de amarres que faço ainda funciona como uma espécie de lacre, que se não é tão seguro, tem lá sua graça.
Repetindo o significado dos barbantes:
* Amarelo entre 3,5 e 4,9% de álcool * Azul entre 5 e 6%* Laranja entre 6,5 e 8%
Logo lanço outra linha, essa com barbante vermelho, pra brincadeiras, misturinhas e coisarada de sabores.