Meus primeiros resultados estão nessa foto.Estou feliz por ser hoje um labutador entusiasmado naquela que considero a melhor aplicação laboral de toda a minha vida, qual seja, fabricar cerveja artesanalmente.

A alma que me ilumina, meu filho.Sou, antes de ser cervejeiro, artesão. Fui criado para ser um trabalhador tradicional, ou um empresário tradicional.

Há muitos anos tento tramitar de um meio para outro.

Talvez minha inabilidade para corresponder ao que me ensinaram, quem sabe minha incompreensão mais apurada dos sentidos da vida, ou ainda minha rebeldia anarco-reacionária tenha me trazido até aqui.

A alegria de viajar.É também possível que eu tenha apreendido alguma coisa durante a viagem.

Em dois anos espero que a compreensão, no que se refere a esse meu novo mundo, chegue na forma de boas cervejas.

Pode que esse seja o meio onde vou escrever o resumo do que fui além da intimidade.

Não sei dizer ao certo. Sei que onde estou é o melhor lugar que já estive.